DELUBIO

Blog da Paraíba e Nordeste, futebol ao vivo, jogos, Copa do Nordeste

Agência Minas Gerais | Minas Recicla Energia vai expandir atuação para a região Sul de Minas Gerais

Minas Gerais dá mais um passo para avançar com as ações de aproveitamento energético de resíduos sólidos urbanos via coprocessamento. Por meio do projeto piloto “Minas recicla Energia”, é realizada a avaliação da produção e utilização de resíduos sólidos urbanos a partir dos refugos da coleta seletiva na produção de combustível alternativo para os fornos de clínquer de fabricação de cimento.

Colocando os catadores de materiais recicláveis como protagonistas, não só na reciclagem, mas no reaproveitamento energético, o projeto, lançado em maio de 2023 pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad), se expande agora para a região Sul de Minas.

Durante o mês de junho, uma equipe técnica da Semad esteve nos municípios de Ijaci, Perdões, Nepomuceno e Lavras, para articulação com as associações de catadores da região Sul, que estão aptas para participarem da implantação da segunda fase do projeto.

O trabalho é coordenado pela Semad e conta, atualmente, com a participação dos municípios de Pedro Leopoldo, Lagoa Santa e Matozinhos e das Associações de Catadores de Materiais Recicláveis de Lagoa Santa (Ascamare), Pedro Leopoldo (Ascapel) e Matozinhos (Asmatoz).

Também participam do projeto a indústria CSN Cimentos Brasil S.A e a Universidade Federal de Lavras (UFLA). O cenário I do projeto piloto encontra-se na fase de realização da caracterização dos refugos da coleta seletiva encaminhados à CSN para produção do Combustível Derivado de Resíduos Urbanos (CDRU).

“Outro objetivo desse projeto é precificar o refugo a ser utilizado na produção de CDRU para que ele componha, junto com o material reciclável, fonte de renda para os catadores”, afirma a diretora de Resíduos Sólidos Urbanos da Semad, Débora Nery.

Para o subsecretário de Saneamento da Semad, Anderson Diniz, “o projeto reafirma o pioneirismo de Minas e da indústria cimenteira como signatários da campanha Race to Zero”, em referência à ação global para reunir lideranças com objetivo de neutralizar as emissões líquidas de gases de efeito estufa até 2050.

Com o desenvolvimento do “Minas Recicla Energia”, é esperado uma contribuição para o avanço da gestão de Resíduos Sólidos Urbanos (RSU) no estado de Minas Gerais, a partir da valorização das parcelas combustíveis dos Resíduos, melhorando o desempenho social, econômico e ambiental da gestão dos RSU.