Novo post criado em 03 de Aug de 2022 as 07:19:26

Ação aconteceu no primeiro dia de agosto, mês voltado para a Primeira Infância no Brasil

As crianças que estão acolhidas na Casa da Esperança 3 tiveram nesta segunda-feira, 01, uma tarde de aprendizado em forma de diversão, com a realização do projeto Brinquedoteca, da Prefeitura de Campina Grande. A ação ocorreu graças a articulação do programa Criança Feliz, da Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas), com a Secretaria de Educação (Seduc), que promoveu momentos de inclusão das crianças acolhidas. A ação acontece em agosto, mês voltado para a Primeira Infância no Brasil.

O momento foi para impulsionar as atividades porque, neste mês de agosto, o mesmo projeto deverá ser levado para as onze unidades do CRAS do município, com um cronograma que está sendo organizado. No caso da Casa da Esperança 3, são 22 crianças de até seis anos de idade que foram alcançadas pela ação. Todas participaram do momento de brincadeiras com a equipe da Brinquedoteca, iniciando com as crianças acima de um ano de idade e, em outro momento, com os bebês acolhidos no espaço.

A ideia, durante os momentos de brincadeiras, foi trabalhar atividades que despertassem o lado lúdico das crianças que, durante os dois anos de pandemia da covid-19, ficaram impedidas de realizar passeios fora da casa. “ Essa ação foi a primeira a ser levada para o espaço, desde o início da pandemia, e é de extrema importância pela interação com as crianças e o momento lúdico que proporciona para elas”, ressaltou Rouseane Andrade, coordenadora da Casa da Esperança 3.

Conforme Karla Cristina, gerente de Educação Infantil, esse momento só foi possível após a liberação da Seduc para tornar a brinquedoteca (atualmente funcionando em espaço físico no Centro de Tecnologias Bruno Moreira) em formato itinerante, com a disposição de um veículo para levar a equipe até os diversos locais onde tenham crianças com vínculo aos serviços da Prefeitura de Campina Grande, seja na educação ou outras pastas.

“A Brinquedoteca existe há mais de 30 anos, funcionando como um espaço lúdico físico para a rede pública e privada, e nós ampliamos o serviço com essa ideia do projeto ‘Lá e Cá Vamos Brincar’. Completando um mês desde a inauguração do projeto, essa foi a primeira ação intersetorial, (oficialmente), com a Semas. Isso acaba sendo um enriquecimento de experiência para a gente e também um exercício de direito dessas crianças em brincar e ter aprendizado ”, reforçou Karla Cristina.

Para Meruska Aguiar, coordenadora do Programa Criança Feliz, essa programação alusiva ao mês da primeira infância é uma forma de chegar até a comunidade com as possibilidades de interação e lazer proporcionadas pela Prefeitura. “São momentos lúdicos, de brincadeiras, de descontração, literacia e contação de histórias, para que essas crianças e também de outros bairros, através dos CRAS, tenham contato com essas atividades tão importantes nos primeiros anos de vida”, destacou a coordenadora.

Codecom

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.