Novo post criado em 15 de Jul de 2022 as 12:21:57

Agenda cultural reúne quase 2 mil artistas ao longo de toda a programação

Como uma difusora da arte de cultura e fomentadora de ações que fortaleceram O Maior São João do Mundo, a prefeitura de Campina Grande, por meio da Secretaria de Cultura (Secult), realizou diversas ações no período junino de 2022. A atividade iniciou em maio deste ano e só terá fim no próximo dia 23 de julho, com mais uma ação itinerante no distrito de Catolé de Boa Vista. O saldo é de um trabalho de visibilidade a artistas locais, reconhecimento pela integração ao importante evento que movimenta a economia, além de manter a cidade decorada com a força e pujança da cultura popular nordestina.

Ação da Cultura esteve em cada ponto do evento

Vários locais ainda receberão o São João Itinerante, a exemplo da Feira Central, e os distritos de Galante e o já citado Catolé de Boa Vista, com shows de música e dança que garantirão maior alcance dos festejos juninos da Rainha da Borborema.

A secretária de Cultura de Campina Grande, Giseli Sampaio, explicou que toda a agenda cultural foi pensada dentro de uma perspectiva de enaltecimento das manifestações da cultura popular, sem deixar de aproximar outras linguagens e nuances da arte.

“Todo o calendário cultural foi pensando dentro de toda a diversidade que Campina Grande tem. Desde os locais, além de todos os estilos e linguagens, partiram do princípio de valorização da riqueza cultural inerente aos festejos juninos, mas também toda uma permissibilidade das referências dentro de toda a cultura popular, os folguedos que retratam todo contexto histórico e da tradição. O Zabumba Lá, o próprio Casamento Coletivo, as ações itinerantes, o Palco Cultural, as apresentações na Pirâmide, todos trouxeram esse hibridismo, onde a cultura popular foi interpretada até por outros estilos e expressões artísticas. Tudo foi ricamente explorado para mostrar que todo o nosso calendário estava contido nas nossas raízes, mas permitindo uma exploração de toda a nossa riqueza cultural”, salientou.

Zabumba Lá: história e cultura

O “Zabumba Lá” foi o precursor das atividades, um programa de auditório que homenageou os forrozeiros Biliu de Campina, no dia 20 de maio, e Marinês, a Rainha do Xaxado, no dia 27, também de maio. Sendo, o primeiro, reconhecido pelo chefe de gabinete, Gilbran Asfora, que esteve presencialmente no momento, como a abertura cultural oficial d’O Maior São João do Mundo. Além dos já citados, o “Zabumba Lá” também homenageou os forrozeiros Diomedes “O dedo de Ouro”, e Parafuso, dos Três do Nordeste, nos dias 8 e 14 de julho respectivamente.

Iniciado no ano de 2021 em formato de live, o projeto de caráter histórico e cultural, também homenageou no ano passado os comunicadores Zé Bezerra, Zé Lagoa, Seu Vavá, que dão nomes às palhoças do Parque do Povo, além de Joacir Oliveira “o cabeção”. Em 2022, 100 artistas se apresentaram nas quatro edições, entre músicos e bailarinos, que juntos enalteceram a cultura popular através do xaxado, forró, baião e outras manifestações culturais. Esta segunda edição consagrou o Teatro Municipal como um dos grandes pólos culturais do festejos juninos da Rainha da Borborema

Casamento Coletivo

Realizado tradicionalmente no dia 12 de junho, na Pirâmide de Parque do Povo, o Casamento Coletivo aconteceu com quase 100 (cem) casais, numa edição histórica e repleta de surpresas para os noivos. Houveram encontros com as noivas e noivos, não só no intuito de repassar orientações no que tange as atividades que antecederam o grande dia, mas também ensaios e a realização de palestras com as noivas da edição 2022. Cada casal foi presenteado pelo Assaí Atacadista com vouchers de R$ 300, para consumação.

“Sem dúvidas foi o momento mais lindo que já vivi. Obrigada à equipe envolvida por tornar esse dia ainda mais especial”, agradeceu a noiva Samira Cardoso.

De forma inédita, no dia 29 de junho, o Teatro Municipal Severino Cabral recebeu mais uma vez os casais desta edição, quando ocorreu o grande reencontro do Casamento Coletivo. Com diversas atrações culturais, a ação reuniu grande parte dos noivos e noivas numa noite de muitas emoções, onde foram sorteados 14 pacotes de viagem da Azul Linhas Aéreas, com passagem, hospedagem e alimentação para cada casal sorteado.

Palco Cultural Biliu de Campina

Outra grande ação idealizada pela Secult, foi a agenda cultural disponibilizada para o Palco Cultural, situado no segundo pavimento do Parque do Povo. Foram 40 atrações disponibilizadas dentro do calendário de contrapartidas da Lei Aldir Blanc, levando cerca de 160 artistas que transitaram entre as mais variadas nuances do forró, sempre destacando e valorizando o que temos de mais genuíno dentro do contexto d’O Maior São João do Mundo.

Diversos outros estilos também foram levados ao Palco Biliu de Campina, através dos espetáculos de dança e música dos alunos dos cursos de arte-educação do Centro Cultural Escola Parque – Lourdes Ramalho. Foram apresentações de balé clássico, ao som de clássicos de Luiz Gonzaga, de hip-hop com referências na arte nordestina, bem como shows de alunos dos cursos de sanfona e pífano. A Filarmônica Epitácio Pessoa também apresentou o “Concerto Junino”, e o projeto Amigos da Big Band também realizou um grandioso espetáculo que animou o público presente. Ao todo, dentro do calendário idealizado pela Secult, 250 artistas passaram pelo Palco Biliu de Campina Grande.

Apresentações de Quadrilhas Juninas e Grupos Folclóricos

Durante toda a programação de apresentações na Pirâmide do Parque do Povo, 80 quadrilhas e grupos folclóricos realizaram grandes espetáculos durante O Maior do São João do Mundo. Além das quadrilhas juninas de Campina Grande, que receberam um incentivo R$ 320 mil, sendo o maior aporte financeiro já destinado à estes agentes culturais, quadrilheiros de outras cidades da Paraíba, bem como de outros Estados, a exemplo de Pernambuco, Alagoas e Distrito Federal, também entregaram grandes shows que animaram o público presente.

“Um dos grandes sonhos de ser quadrilheiro é representar o seu município, é claro. Mas, outro grande sonho que nós temos é o de dançar n’O Maior São João do Mundo”, afirmou Inaldo Mendonça, marcador da Junina Mulher Rendeira, do município de Juarez Távora.

Outro ponto alto dos festejos campinenses, foram as apresentações dos grupos folclóricos que destacaram toda a força cultural e tradicional dentro da arte popular. O grupo Tropeiros da Borborema, Raízes, Ariús, Caetés levaram ao público presente diversos espetáculos munidos de muita identidade cultural. Foram apresentações de xaxado, baião, forró, coco e maracatu que abrilhantaram as noites da Pirâmide. Quase 1400 artistas, entre quadrilheiros e dançarinos de grupos folclóricos, se apresentaram ao longo dos meses de junho e julho.

São João Itinerante

Diversas ações itinerantes foram levadas para o centro de Campina Grande, com fanfarras e grupos teatrais, no intuito de promover experiências culturais na região comercial da cidade. Junto a isso, Trios de Forró também garantiram muita animação em shows realizados na Feira Central, outro polo de suma importância para a história de Campina Grande, carregado de muita identidade cultural.

Entretanto, as ações itinerantes ainda acontecerão até o dia 23 de julho, com atividades na Feira Central, Distrito de Galante e no Distrito de Catolé de Boa Vista. O calendário promete estender os festejos juninos com muita música e dança, garantindo uma maior democratização das atividades artísticas e culturais, em toda a Rainha da Borborema. Os shows ficarão por conta de Edra Veras, Stella Alves, Érika Marques, Augusto Arruda e Bruno Marques.

O Maior São João do Mundo 2023

Já em vista na edição do próximo ano, quando O Maior São João do Mundo completará 40 anos de história, a Secult realizou diversas ações educativas no Parque do Povo. No dia 10 de julho, encerramento desta edição, a Pirâmide reuniu mais de 50 casais em um grande aulão de forró, com o professor Eduardo Moura. Foram ensinados diversos passos de forró ao público presente, já preparando os forrozeiros de plantão para as próximas edições.

Outra ação foi a trupe itinerante “Dançarinos de Aluguel” formada por professores do Centro Cultural Escola Parque Lourdes Ramalho e dançarinos. A trupe percorreu diversos pontos do Parque do Povo, ensinando diversos ritmos em todas as variações do forró, aos visitantes que aproveitaram o ensejo para aprender a dançar forró, se preparando para as próximas edições.

“Nós já estamos visando o ano de 2023. Faremos da 40ª edição d’O Maior São João do Mundo mais uma edição histórica, onde a cultura popular mais uma vez será evidenciada na música, dança, nas expressões teatrais e tudo aqui que abrange o fazer artístico na Rainha da Borborema”, finalizou Giseli Sampaio.

Codecom

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.