Novo post criado em 15 de Jul de 2022 as 05:21:20

O coordenador da Defesa Civil de Campina Grande, Ruiter Sansão, confirmou o desabamento parcial de quatro marquises de prédios, sendo uma na Rua Maciel Pinheiro, duas na Monsenhor Sales e uma próxima à Empasa, no bairro do Alto Branco.

Ruiter informou que, no caso das marquises do Centro foram apenas danos materiais, o fato aconteceu na madrugada. Já no Alto Branco, o acidente aconteceu na noite da quarta-feira (13). Uma senhora que passava no momento foi atingida. A mulher foi socorrida por uma equipe do Corpo de Bombeiros.

Jean Medeiros é o responsável pela equipe de vistorias de marquises da Defesa Civil. Ele informa que as marquises, assim como as varandas e sacadas, principalmente as que ficam fora dos prédios, estão presas à estrutura principal do imóvel, mas são elementos independentes. O que segura essas peças que estão em balanço (penduradas) são as armaduras (estrutura de ferro).

“Expostas a intempéries, as marquises precisam ser impermeabilizadas para evitar infiltrações e a vida útil desses reparos ou reformas é bem menor do que a estrutura em si. Dura de cinco a dez anos, no máximo. Um banheiro, por exemplo, que fica na parte interna, tem durabilidade maior”, destacou Jean Medeiros.

De acordo com Jean, o problema começa justamente quando, ao colocar uma nova camada de impermeabilizante, não se retira a antiga. Com isso, o peso que a estrutura tem que suportar vai ficando cada vez maior. Por comodidade de preço, de rapidez, coloca-se uma camada nova sobrepondo a antiga.

O excesso de peso não é o único fator de risco. Existe também uma deformação natural gerada pelo envelhecimento da estrutura. A armadura vai perdendo suas forças.

Essa fissura, quando ocorre junto ao apoio da estrutura principal com a que está em balanço, provoca corrosão da armadura. Água corrói essa armadura. As estruturas de concreto são projetadas para avisar quando não estão saudáveis. Essas estruturas, tipo marquise, quando você percebe, elas já caíram. Só dão sinais para profissionais com experiência adequada.

A Defesa Civil prossegue com o trabalho de monitoramento das marquises espalhadas pela cidade, com o objetivo de orientar os responsáveis pelos prédios, para evitar um possível desabamento.

Codecom

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.