Dia de Santa Isabel será comemorado com caminhada nos corredores e enfermarias de hospital

Nesta segunda-feira

Dia de Santa Isabel será comemorado com caminhada nos corredores e enfermarias de hospital

04/07/2022 | 08:00 | 29

Uma caminhada com a imagem de Santa Isabel será realizada na tarde desta segunda-feira (4) nos corredores e enfermarias do Hospital Municipal Santa Isabel (HMSI). Durante a caminhada, conduzida pelo Monsenhor Ednaldo Araújo dos Santos, capelão do Santa Isabel, haverá bênçãos aos pacientes, enfermos, servidores e fiéis.

“Quatro de julho é o Dia de Santa Isabel de Portugal, que é padroeira do hospital desde a sua fundação e conhecida como Santa da Paz, dos Pobres, das Flores e dos Doentes. Em memória e homenagem desta santa portuguesa, que foi uma rainha e se dedicou aos pobres e doentes, preparamos esta caminhada para celebrar a data”, disse Monsenhor Ednaldo Araújo.

Antes da caminhada será realizada, às 16h, uma missa na capela do hospital. A capela está localizada dentro do HMSI, na Praça Caldas Brandão, S/N, no bairro de Tambiá.

imagem04-07-2022-11-07-11 imagem04-07-2022-11-07-12 imagem04-07-2022-11-07-13

Quem foi Santa Isabel de Portugal – Isabel de Aragão ou Santa Isabel de Portugal nasceu no Palácio de Aljaferia, em Saragoça, Espanha, em 1271. Era filha de D. Pedro III, rei de Aragão e de D. Constança de Hohenstaufen. Muito jovem se casou com Dom Diniz, herdeiro do trono de Portugal, tornando-se rainha consorte de Portugal.

Ela utilizava sua influência para pregar a concórdia e a paz entre os membros das cortes de Portugal e Espanha. Quando não estava lidando com assuntos políticos, ela cuidava dos pobres e enfermos por meio de sua caridade.

A ela foram atribuídos diversos milagres, como a cura de sua dama de companhia e de vários leprosos. Um dos mais conhecidos milagres de Santa Isabel é o das rosas. Conta-se que, durante o cerco de Lisboa, D. Isabel estava distribuindo moedas de prata quando D. Diniz apareceu e perguntou o que ela levava. Para não desgostar o marido, que era contra essas doações, ela respondeu: “Levo rosas, senhor”. E, abrindo o manto, perante o olhar surpreso do rei, não se viam moedas, mas sim rosas vermelhas.

Em 1335, com a morte de D. Diniz, D. Isabel retirou-se para o Mosteiro das Clarissas de Coimbra, onde passou a viver como religiosa, sem votos, após ter deposto a coroa real no santuário de Compostela e haver dado todos os seus bens pessoais aos mais necessitados. Ela morreu em Portugal no dia 4 de julho de 1336. Em 1516 foi beatificada pelo papa Leão X, e foi canonizada pelo papa Urbano VIII, em 1625.

  • Texto: Glaudenice Nunes Edição: Felipe Silveira Fotografia: Arquivo/Secom

  • Secretarias

    sms

  • Tags

    dia de santa isabel HMSI hospital imagem Santa Saude

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.