Profissionais da Saúde de João Pessoa participam de roda de conversa com Inca sobre tabagismo

No Hospital Santa Isabel

Profissionais da Saúde de João Pessoa participam de roda de conversa com Inca sobre tabagismo

29/06/2022 | 19:00 | 95

Com foco nas ações de prevenção e controle ao tabagismo, os profissionais da rede municipal de saúde de João Pessoa, que atuam no programa de combate ao fumo, participaram de uma roda de conversa conduzida pelo Instituto Nacional de Combate ao Câncer (Inca). O encontro aconteceu na tarde desta quarta-feira (29), no auditório do Hospital Municipal Santa Isabel, no bairro Tambiá. A equipe do Inca está na Paraíba realizando visitas técnicas e debatendo o tema.

Participaram do momento, que também contou com a participação de Diogo Alves, da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas), cerca de 30 profissionais da rede municipal, a exemplo da diretora de Vigilância em Saúde, Raquel Moraes. “Tivemos a oportunidade de apresentar todo o serviço que está sendo realizado através da atenção à saúde no programa de combate ao tabagismo. Mostramos o crescimento que tivemos, com a abertura de novos serviços oferecidos pela rede municipal, bem como reforçamos e reiteramos a parceria com o Inca e com a Opas para o comprometimento e avanço do serviço de combate ao tabagismo”, ressaltou.

imagem30-06-2022-02-06-57

Conduzida pela chefe substituta da Divisão de Controle do Tabaco do Inca, Vera Borges, a roda de conversa debateu a assistência para quem deseja parar de fumar ofertada pela rede municipal de saúde, bem como a implementação de novas políticas antifumo e ações de controle do tabagismo.

“Pelo volume de trabalho realizado aqui, pela dedicação da Secretaria de Saúde para o controle do tabaco, estamos, durante essa semana, desenvolvendo ações na Paraíba. E essas ações têm como objetivo principal fortalecer a política de controle do tabaco. Hoje, a gente falou sobre o tratamento, que é um dos pilares também da política de controle do tabaco no Brasil”, explicou Vera Borges.

André Gonçalves, coordenador do setor de Doenças não Transmissíveis do Município, destacou que o evento, além de capacitar, também aproxima os profissionais da rede de saúde das principais organizações do País que são referência na luta contra o tabagismo. “E a gente espera, com isso, aumentar a demanda de assistência à população, com mais qualidade e profissionais cada vez mais capacitados”, pontuou.

De acordo com Instituto Nacional do Câncer (Inca), o tabagismo e a exposição passiva ao tabaco são importantes fatores de risco para o desenvolvimento de câncer de pulmão. Além disso, estima-se que surjam este ano mais de 30 mil novos casos desse tipo de câncer.

imagem30-06-2022-02-06-59

Serviço – A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) oferta assistência para as pessoas que desejam parar de fumar. Por demanda espontânea, o tratamento é feito com o acompanhamento de uma equipe multiprofissional e varia de acordo com a necessidade de cada paciente. 

A Policlínica Municipal de Jaguaribe é referência nesse tipo de tratamento, mas a assistência está disponível em todas as policlínicas municipais, além dos Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) AD Capistrano e Jovem Cidadão e em algumas unidades de saúde da família (USF) – Cidade Verde, Funcionários, Jardim Planalto, Qualidade de Vida, Grotão, Verdes Mares, José Américo, Alto do Céu Integrada, Roger, Santa Clara e Bessa II.

A diretora da Policlínica de Jaguaribe, Lazuir Braga, destacou a importância do evento para a atualização e capacitação dos profissionais no combate ao tabaco. “O tabagismo existe, é um fator de risco para várias doenças e a gente precisa se atualizar constantemente, capacitando os nossos profissionais para o enfrentamento do problema”, afirmou.

Doenças – O cigarro é composto por cerca de 4.720 substâncias tóxicas.  Entre as principais doenças causadas pelo fumo, destacam-se o câncer de pulmão, enfisema pulmonar, infarto e doenças coronarianas, como a angina. Estima-se que a cada 100 pessoas que desenvolvem câncer no pulmão, 90 são fumantes ativos. Dos que restaram, quatro consomem a droga passivamente. Especialistas também alertam que o uso do cigarro causa impotência sexual.

  • Texto: Rebeka Paiva e Glaudenice Nunes Edição: Cristina Cavalcante Fotografia: assessoria

  • Secretarias

    sms

  • Tags

    capacitação combate ao fumo controle ao tabagismo hospital santa isabel Inca Instituto Nacional de Combate ao Câncer Opas roda de conversa saúde SMS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.