Exposição ‘Cores da Gente’ é aberta no Museu da Gente neste sábado


Exposição ‘Cores da Gente’ é aberta no Museu da Gente neste sábado

Cultura em 11 dez, 2021 9:03 0 Compartilhar imagem11-12-2021-14-12-18Exposição ficará aberta de 11 a 22 de dezembro (Foto: Diego DiSouza)

Uma imersão nas artes plásticas sergipanas é o objetivo da Exposição interativa ‘Cores da Gente’, que será aberta ao público no próximo sábado, 11. O projeto é uma realização conjunta entre o Banese e a Energisa Sergipe, duas empresas que estão transformando Sergipe por meio dos projetos culturais.

Em uma estrutura geodésia, a exposição apresentará obras de 20 artistas póstumos sergipanos de diferentes correntes estilísticas por meio da tecnologia, experiências imersivas e sensoriais. Com entrada gratuita, a exposição ficará aberta à visitação de 11 a 22 de dezembro, das 12h às 20h.

A Energisa Sergipe tem o compromisso de fomentar projetos valorizando a diversidade cultural sergipana. Segundo o diretor-presidente, Roberto Currais, a concessionária vem apoiando diversos projetos em Sergipe, como a Filarmônica de Itabaiana, Orquestra Jovem de Sergipe, Parque dos Falcões e o Natal Iluminado.

“A Energisa Sergipe estimula e apoia manifestações artísticas, projetos ambientais e culturais, incentivando o acesso à arte e ao entretenimento em Sergipe. Estamos apoiando este projeto importante, enaltecendo os nossos artistas sergipanos, que é a Exposição Cores da Gente que vem trazer de forma tecnológica, a apresentação da grandiosidade destas obras que muito nos orgulham e servem como estímulo para os nossos jovens”, afirma Roberto Currais.

A exposição interativa ‘Cores da Gente – Imersão e Emoção’ faz parte do calendário de celebrações pelos 60 anos do banco e 10 anos do Museu da Gente Sergipana. O diretor superintendente do Instituto Banese, Ézio Déda, destacou a importância da parceria da Energisa na realização da Exposição Cores da Gente.

“A exposição “Cores da Gente – Imersão e Emoção” apresenta a retrospectiva de um século e meio sobre as artes plásticas sergipanas, perpassando por 20 artistas póstumos e suas obras referenciais. É uma exposição interativa e sensorial, que envolve arte e tecnologia de ponta. O projeto é uma realização conjunta do Banese com a Energisa, duas empresas que transformaram Sergipe e que investem em nossa cultura”, afirma Ézio.

Fonte: Energisa

0 Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.