Paralisação de rodoviários do transporte público de três empresas da Grande Aracaju é encerrada, ufa!

A paralisação de cerca de 900 rodoviários da Grande Aracaju foi encerrada na madrugada deste sábado (16) e os os ônibus voltaram a circular. Os funcionários, que reivindicaram salários e benefícios atrasados cruzando os braços por dois dias, fazem parte de três empresas do Grupo Progresso.

O movimento paredista teve fim após acordo entre a classe patronal e a comissão de rodoviários. Ficou decidido que a remuneração do mês de setembro será paga até o fim deste mês de outubro.

Os rodoviários alegam que os atrasos são recorrentes. Em carta aberta aos colaboradores, a empresa disse que “o momento é difícil” e que está “em dificuldades de cumprir com os compromissos”. Disseram ainda que “o benefício implementado pelo governo federal não foi renovado e nossa folha [de pagamento] passou a estar com 100% de seu valor”. A carta ainda fala sobre o custo do óleo diesel, que continua em elevação.

O Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Aracaju (Setransp) disse, em nota que, segue alerta diante das dificuldades para manter a prestação de serviço e pede o auxílio das autoridades públicas.

Na próxima segunda-feira (18), o Ministério Público do Trabalho em Sergipe (MPT/SE) vai realizar uma audiência com representantes do Grupo Progresso e com o sindicato que representa os funcionários.

Impacto na mobilidade

Durante a paralisação, 146 ônibus de 43 linhas ficaram parados, o que afetou, de forma direta, aproximadamente, 30 mil passageiros, e 140 mil indiretamente. As linhas circulam, principalmente, pela Zona de Expansão da capital.

As outras quatro empresas prestadoras do transporte tentaram atender os passageiros das regiões afetadas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.